Prazo para emitir novo RG termina quando? Confira as principais regras

Imagem: Reprodução/Google



Entrou em vigor um novo modelo da carteira de identidade brasileira, o novo RG. O documento, válido desde março deste ano, foi modificado e apresenta novidades aos cidadãos, como a unificação do número do CPF e a inclusão do QR Code, como é feito com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) desde 2017.


As mudanças buscam reduzir a necessidade de a pessoa portar diversos documentos de identificação, bem como evitar a incidência de fraudes que possam dificultar a vida do cidadão. Resumindo: o novo RG busca simplificar a vida da população e reduzir o volume de informações das instituições.


As Secretarias de Segurança Pública de cada estado e do Distrito Federal são responsáveis pela emissão e adaptação do novo modelo de carteira de identidade. De acordo com o decreto do governo federal, as instituições terão até 3 de março de 2023 para se adaptarem ao novo formato do RG.


Principais mudanças do novo RG


Desde o anúncio da novidade, muito tem sido questionado sobre as mudanças no novo RG. Entre eles, podemos destacar a implementação do QR Code na versão física para acesso à versão digital do documento.


No momento, o aplicativo responsável pela gestão das informações dos cidadãos ainda está em desenvolvimento. Ele pretende levar relatórios de cada indivíduo, como certidão de nascimento, dados da carteira de trabalho, CNH e muito mais.


O documento também terá o código MRZ (Machine Readable Zone), usado em passaportes. A ideia é que o RG também possa ser lido em aeroportos, quando o indivíduo fizer alguma viagem entre os países do Mercosul. Apesar da funcionalidade, a carteira não substitui a emissão de passaporte.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem