Plano de saúde está caro? Conheça seus direitos para mudar de convênio

Imagem: Reprodução/Google


A precariedade da atenção à saúde pública em grande parte do país é a principal razão que leva tantas pessoas a contratar um plano de saúde. O problema é que, com o cenário econômico atual, é difícil dar conta de tantos compromissos. Seu plano está pesando no bolso? Aqui estão algumas dicas para quando você mudar seu pacto.


De todas as razões pelas quais os clientes têm que migrar de um plano de saúde para outro, o aumento das mensalidades é o principal. E se o dinheiro é realmente apertado, as pessoas devem prestar atenção e obter o conhecimento de todos os seus direitos para não sair em perigo durante a troca de pacto.


Mudança do seguro de saúde


Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostram que quase 50 milhões de brasileiros utilizam algum plano de saúde. Mais recentemente, a ANS também divulgou um ajuste aprovado para os acordos. Os planos para as categorias "individual" e "família" podem ser até 15,5% mais caros em todo o Brasil.


Um fato é que o mercado de saúde suplementar tem crescido, por isso hoje as pessoas têm mais opções disponíveis, por isso vale ressaltar que a melhor alternativa é pesquisar antes de contratar por nomeação ou ouvindo sobre isso.


Também é importante estar ciente de que qualquer impedimento feito pelo acordo na tentativa de troca do seguro de saúde é ilegal, por isso os brasileiros devem pagar perto de todos os direitos envolvidos na mudança.


A escassez de atendimento de emergência, por exemplo, dura um período de 24 horas após a contratação. Quando a pessoa quer mudar o plano de saúde, em alguns casos, é possível fazer a troca sem qualquer necessidade. No entanto, o contrato deve estar ativo e todos os pagamentos mensais estão em dia, além disso, o valor do próximo plano deve ser compatível com o atual.


Há também um período mínimo de permanência no plano, que é de dois anos na origem. Um detalhe para ficar de olho é que a transportadora de destino tem dez dias para revisar o pedido de troca.


E outro ponto previsto em lei é que o plano atual não pode ser cancelado até que a portabilidade seja totalmente feita, ou seja, o cliente não ficará fechado durante a troca.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem