INSS: Saiba como comprovar o vínculo empregatício para solicitar um benefício

Imagem: Reprodução/Google


Ao pedir a aposentadoria do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), muitos segurados acabam recebendo um valor menor do que o esperado. Uma razão muito comum são os vínculos empregatícios que não estão incluídos nos registros do município.


Antes de buscar documentos para comprovar a existência desses empregos, o cidadão deve saber se essa atividade foi registrada pelo INSS. A consulta é simples e pode ser feita no site do Cadastro Nacional de Informações Pessoais (CNIS).


Em geral, quando um vínculo não é mais contabilizado, o motivo é um erro do INSS no momento do cálculo do tempo de contribuição, ou um erro do empregador vinculado à transferência de pagamentos.


A empresa é responsável por repassar ao INSS a contribuição desaportada do salário do empregado que trabalha com carteira assinada. Se você não fizer isso corretamente, esse período trabalhado não entra no cálculo do benefício.


Comprovação de vínculo empregatício 


O trabalhador que não tinha vínculo empregatício registrado pode apresentar alguns documentos para fazer a prova e evitar perdas. Aqui estão alguns exemplos:


  • Contrato de trabalho individual;
  • Contracheques;
  • Rescisão de contrato;
  • Recibos da época;
  • Vouchers do FGTS da época;
  • Cópia autenticada ou versão original do Livro ou Formulário da Empresa;
  • Documentos da época;
  • Documentos com a assinatura do empregador que comprovem o período trabalhado;
  • Fotografias da época em que eu fazia serviços.

Com essa documentação, basta entrar em contato com o INSS e solicitar a correção do valor das transferências.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem