Auxílio emergencial: Governo libera 5 parcelas de R$ 600 nesta semana. Confira

Imagem: Reprodução/Google

Os brasileiros com direito a auxílio emergencial poderão receber novos pagamentos em maio deste ano. Os recursos não são provenientes de uma extensão do benefício e são oriundos de transferências retroativas destinadas a um grupo específico de pessoas.


Na prática, novos pagamentos de ajuda emergencial são oferecidos aos pais solteiros chefes de família de pais solteiros. Isso porque, entre os meses de abril e agosto de 2020, o grupo recebeu apenas a cota simples do programa, no valor de R$ 600.


Já as mães sozinhas, na mesma condição, tiveram acesso à cota dupla, no valor de R$ 1,2 mil. Assim, para equiparar os pagamentos, o Congresso Nacional derrubou o veto presidencial que também impedia os homens de ter acesso à quantidade de auxílio emergencial duas vezes mais.

Agora, o dinheiro de até cinco parcelas de R$ 600 está sendo pago retroativamente. Muitos beneficiários podem receber, em parcela única, valores de até R$ 3.000.


Valor da assistência de emergência retroativa


Como mencionado acima, os novos repasses de auxílio emergencial referem-se às cinco parcelas de R$ 600 concedidas aos pais solteiros entre abril e agosto de 2020.


Neste caso, com pagamento retroativo, muitos cidadãos podem receber o outro quantitativo:


  • Quem recebeu as cinco parcelas recebe R$ 3.000.
  • Aqueles que começaram a receber o auxílio em maio têm direito a R$ 2,4 mil;
  • Aqueles que começaram a receber os pagamentos em junho têm direito a R$ 1.800;
  • Aqueles que começaram a receber em julho têm direito a R$ 1,2 mil;
  • Quem começou a receber em agosto tem direito a R$ 600.

Como consultar assistência de emergência retroativa?


Para saber se possui recursos disponíveis no programa, o cidadão deve acessar o site de consulta de auxílio emergencial, desenvolvido pela Dataprev - empresa de tecnologia previdenciária.


De acordo com o portal, o acesso às informações é disponibilizado através do login por meio de um Gov.br. A plataforma informa se o trabalhador atende ou não aos critérios de elegibilidade para receber auxílio emergencial.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem