Se você possui moeda de R$1 saiba que ela pode valer até R$10 MIL. Saiba mais

Imagem: Reprodução/Google


Colecionadores de moedas estão procurando algumas versões do modelo de US$ 1. De acordo com as informações, a chamada numismática pode comprar o item por até R$ 10 mil.


Entre os modelos procurados estão as moedas feitas durante o período em que o Brasil sediou as Olimpíadas em 2016. O Banco Central emitiu milhares de moedas comemorativas.


No entanto, é importante informar que a primeira moeda foi criada em 2012, que marca quando a bandeira foi entregue.
Além disso, ainda há as moedas que simbolizam cada um dos 16 esportes olímpicos ou paraolímpicos.


Confira os modelos a seguir de R$ 1 moedas que podem valer até R$ 10.000


Como mencionado, os coletores estão de olho nas moedas de R$ 1 criadas pelo Banco Central para as Olimpíadas do Rio. No entanto, o mais raro é aquele que representa a entrega da bandeira, feita para honrar a passagem dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012.


Em poucos, a regra é: quanto mais velha a moeda mais cara e rara é. De acordo com as mídias digitais, como sites e blogs, esses colecionadores, as moedas feitas para as Olimpíadas Rio 2016 podem custar até R$ 7.000.


No entanto, alguns numismáticos estão vendendo as moedas por quantias menores. Isso porque a moeda de entrega da bandeira tem 2 milhões de cópias, a outra, 20 milhões.


Além disso, é possível encontrar essas moedas na internet com valores variados de R$ 175 a R$ 300. Moedas de atletismo, mascotes Tom e Vinicius, natação e paratriatlo podem ser encontrados a partir de R$ 8.


No entanto, é importante informar que justamente quando as moedas foram lançadas elas eram muito fáceis de encontrar, no entanto, com o passar dos anos e o uso eles se tornaram cada vez mais raros.


Nota de R$50 também pode render dinheiro


Em 1994, a frase "Deus seja louvado", que havia sido impressa nas notas desde 1986, foi propositalmente esquecida nos primeiros lotes se as cédulas fossem emitidas. Na época, foi aprovada uma lei que aboliu a frase religiosa alegando que o país era laico.


No entanto, a duração do projeto não durou. Isso porque, o ministro da Fazenda, na época, Rubens Ricupero, voltou a aderir à frase nas notas de R$ 50. Por causa disso, as cédulas que não têm essa frase são consideradas muito raras hoje.


Além disso, outro item considerado importante hoje é uma cédula, também de R$ 50, com assinatura do ministro Ricupero. Acontece que o executivo ficou no cargo por apenas cinco meses, o que fez sua assinatura rara em algumas notas reais. Esse "poço" também pode chegar ao valor de R$ 4 mil.


Vale ressaltar que não é apenas a nota com a frase religiosa que é considerada rara. Atualmente, a nota de R$ 50 com a assinatura da ministra da Fazenda Pérsia Arida, que passou alguns meses no cargo, também é considerada muito importante para os coletores. Estima-se que apenas 400 mil unidades contendo a assinatura do executivo foram impressas.


Como mencionado, os colecionadores não têm medo de colocar a mão nos bolsos quando encontram seu item raro. Portanto, você pode receber altos valores vendendo uma das notas.


Normalmente, os melhores sites para vender tais produtos são os de vendas e e-commerces, como Shopee, Mercado Livre e OLX. Outra opção é procurar grupos de colecionadores, que podem ser encontrados nas redes sociais.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem