Quando os carros ficarão mais baratos no Brasil? Especialistas analisam

Imagem: Reprodução/Google

Os veículos serão mais em conta? Se sim, qual é a previsão? Veja o que os especialistas dizem sobre se os carros vão ficar mais baratos.


Em geral, segundo especialistas, a pergunta pode ser respondida de diferentes formas. Se for um período de curto prazo, a resposta é um simples não.


Com a produção automotiva ainda em crise, devido à falta de componentes automotivos, bem como ao conflito na Europa Oriental, entre a Rússia e a Ucrânia, países exportadores de materiais usados na produção de automóveis, a tendência é que os preços permaneçam altos.


Além disso, a tendência de carros cada vez mais equipados também é responsável pela indústria.


Em Março, o CEO da Stellantis, gigante automotiva, Carlos Tavares, informou em março que as questões citadas devem continuar a elevar os preços do modelo. Além disso, ele ressalta que a alta taxa de inflação também é um fator dominante para prejudicar o crescimento das vendas.


"Estou muito preocupado com o efeito da acessibilidade. " Ele relatou após relatar que os problemas citados tornaram os veículos cada vez mais inacessíveis.

No Brasil, o carro mais barato é o Francês Renault Kwid, modelo que foi atualizado já em janeiro e tem preço inicial de R$ 60 mil.


Sobre o assunto, o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, confirmou que fatores internacionais têm grande influência no preço alto.


Assim, mesmo com a redução do IPI anunciada no início de março, os descontos são muito simples, ou inexistentes em alguns casos.


"Qualquer proposta que alivie a pesada carga tributária sobre a indústria manufatureira no Brasil é sempre muito bem-vinda.


A redução do custo do Brasil, embora ainda tímida, é benéfica não só para o setor industrial, mas também para a geração de empregos, para os consumidores e para a sociedade como um todo", disse Luiz Carlos Moraes.


Mercado global tem cenário muito semelhante ao brasileiro


Os preços altos, seja devido ao atual cenário de crise, bem como às tendências do mercado, não são exclusivos do Brasil.


No mercado externo, os modelos também têm preços altos, e para a analista da IHS Markit, uma fornecedora britânica de informações de mercado e indicadores econômicos, Stephanie Brinley, os preços não devem diminuir tão cedo, mas devem se estabilizar.


"Vejo alguma volatilidade, com os preços das transações se estabilizando à medida que nos aproximamos da oferta de demanda."


Ela explica que, à medida que a produção recupera o ritmo da demanda atual, no entanto, isso só deve acontecer no final de 2023. "Estamos falando do final de 2023, início de 2024."


Ainda segundo o especialista, a crise global foi responsável por fazer com que os fabricantes vissem oportunidades em estoques mais enxutos, o que pode gerar mais lucro, devido à relação de preços de oferta e demanda, o que tornou o mercado mais caro.


Modelos podem até ficar mais baratos, mas em um futuro distante


No entanto, como mencionado no início da matéria, os carros podem se tornar mais baratos, mas em um futuro mais distante, quando a crise é estabilizada e em um momento em que os níveis de tecnologia não são um fator dominante para enfrentar os modelos.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem