Moedas de R$ 1 ficam raras e podem valer mais de R$ 5.800. Veja

Imagem: Reprodução/Google


Aqueles que adoram colecionar moedas ou notas antigas são conhecidos como numismsatis. A prática de economizar dinheiro de outras épocas tornou-se um hobby com potencial para render uma boa quantidade de dinheiro. Isso porque existem itens que valem pequenas fortunas, como as moedas raras de R$ 1.


A 31ª edição dos Jogos Olímpicos, sediados na cidade do Rio de Janeiro, trouxe não só 19 medalhas olímpicas ao Brasil, mas também o lançamento de uma coleção de R$ 1 moedas com estampas de modalidades olímpicas e paralímpicas que hoje se tornaram itens valiosos.


R$ 1 moedas dos Jogos Olímpicos Rio 2016


Pouco antes do início das Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, a Casa da Moeda, como forma de celebrar o evento que ocorreria em solo brasileiro, lançou uma coleção de R$ 1 moedas relacionadas aos jogos.


Ao todo, foram 16 moedas que carregam em suas estampas várias modalidades olímpicas e paralímpicas.
No entanto, o mais valioso dos itens desta coleção é a "moeda de entrega de bandeiras", cuja representação mostra a passagem da bandeira olímpica dos Jogos de Londres de 2012 para os Jogos do Rio de 2016.


Quanto valem as raras moedas de R$ 1 das Olimpíadas Rio 2016?


Para se tornar um item valioso, não basta a moeda ser velha, ela precisa carregar características que a tornem rara e especial. E é isso que acontece com as moedas dos Jogos Rio 2016.


Uma rápida busca de sites e comunidades de colecionadores para encontrar compradores interessados, que pagam R$ 7.000 na coleção completa de moedas olímpicas. Portanto, o que era de apenas R$ 16 há alguns anos vale um bom valor hoje em dia.


A moeda de entrega da bandeira, por exemplo, pode valer entre R$ 175 e R$ 300 sozinho. Esportes, como atletismo, natação e triatlo, podem variar de R$ 8 a R$ 30. Com esta notícia, vale a pena conferir o pote de moedas e certificar-se de que não há nenhum "tesouro" perdido lá.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem