Consulta ao saldo do FGTS começa nesta sexta, 8; Veja onde fazer

Imagem: Reprodução/Google


O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ganhou uma nova modalidade de resgate: saque emergencial de até R$ 1.000. Dito isto, os trabalhadores com carteira assinada poderão movimentar os recursos disponíveis se estiverem interessados. O prazo para o início do calendário já foi definido: a partir de 20 de Abril.

Mas enquanto o dinheiro não começa a cair na conta do trabalhador, a Caixa Econômica Federal anunciou que a partir desta sexta-feira, 8, estará disponível a consulta ao saldo do FGTS. O passo é importante para que o beneficiário saiba quanto receberá pelo extraordinário fora do fundo.


Valor de divulgação emergencial do FGTS


O valor a ser liberado pelo saque emergencial é de até R$ 1 mil e vai depender do que cada pessoa tem no FGTS. Para isso, será considerada a soma dos valores disponíveis em todas as contas do FGTS.


Se o cidadão tiver mais de R$ 1 mil, por exemplo, ele não poderá sacar valores extras que excedam essa faixa. O mesmo vale para quem tem menos que isso na conta. Nesse caso, a liberação será proporcional ao valor contido no fundo.


Calendário de saques do FGTS 2022


Aqui estão as datas de liberação de recursos com base no mês de aniversário do trabalhador:


20 de abril - nascidos janeiro

30 de abril - nascidos em fevereiro

4 de maio - nascido em março

11 de maio - nascidos em abril

14 de maio - nascido em maio

18 de maio - nascidos em junho

21 de maio - nascidos em julho

25 de maio - nascidos em agosto

28 de maio - nascidos em setembro

1º de junho - nascidos outubro

8 de junho - nascidos em novembro

15 de junho - nascidos em dezembro


Como consultar o saldo emergencial do FGTS?


Segundo a Caixa, cerca de R$ 30 bilhões serão disponibilizados à vista. Os recursos estarão disponíveis para aproximadamente 42 milhões de trabalhadores através do aplicativo Caixa Tem.


Em relação ao pagamento do saldo, ele pode ser feito pessoalmente, em qualquer posto de atendimento da Caixa, através do site do banco ou aplicativo do FGTS, disponível para download gratuito na Play Store e Apple Store.


Vale ressaltar que, no caso da página estadual, a consulta solicitará ao trabalhador que informe o NIS (PIS/Pasep), que pode ser encontrado na carteira de trabalho ou em qualquer declaração antiga que o trabalhador tenha retirado anteriormente.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem