Atenção! 13° salário do INSS já começou e terá mais 2 lotes nesta semana. Confira calendário

Imagem: Reprodução/Google


O pagamento da primeira parcela do 13º salário começou desde a última segunda-feira (25) e a declaração já está disponível para consultas. No total, cerca de 32 milhões de pessoas receberão a transferência antecipada. Estima-se que serão liberados R$ 56,7 bilhões na economia.


Nesta quarta-feira (27), o INSS realiza o pagamento para quem tem o benefício final 3. No entanto, nesta semana, o Instituto Nacional do Seguro Social realizará a liberação de mais dois lotes.


Na próxima quinta-feira (28), o benefício será pago a quem tiver o benefício final 4 e na sexta-feira (29) para quem tiver o benefício final 5.


Qual é o valor da 1ª e 2ª parcelas?


Normalmente, ambas as parcelas possuem um valor equivalente a 50% do benefício concedido ao segurado mensalmente, se já receber pelo INSS até 12 meses. No entanto, é possível que no segundo pagamento o valor seja desvalorizado.


Isso ocorre quando o aposentado ou pensionista recebe um valor superior a R$ 1.903,98 por mês. Nesse caso, ele é obrigado a declarar o Imposto de Renda, o que justifica o desconto na segunda parcela do 13º salário.


Quem tem o direito e quem não tem?


Para garantir a antecipação do 13º salário do INSS, é necessário receber alguns dos benefícios listados abaixo:


  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Aposentadoria especial;
  • Pensão por morte;
  • Auxílio-doença;
  • Auxílio ao acidente;
  • Salário maternidade;
  • Ajuda de reclusão.

Por outro lado, nem todos os segurados do INS recebem o 13º salário. Isso porque, de acordo com a regra, nem todos os benefícios que são pagos pela agência têm direito ao pagamento extra. É o caso, por exemplo, do benefício do apoio aos idosos e deficientes, chamado de Benefício de Prestação Continuada (BPC).


O não pagamento do 13º salário para quem recebe o BPC ocorre porque os beneficiários nessa situação não são previdenciários, ou seja, são exigidos apenas pelo INSS e administrados pelo Instituto. O benefício é, na verdade, gerido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.


Assim, muitos beneficiários que recebem o abono salarial, como uma espécie de aposentadoria, acabam acreditando que também têm direito ao 13º salário. No entanto, na prática, o benefício não é pago.


Calendário da primeira parcela da 13ª


As transferências ocorrem de acordo com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS) do segurado, desconsiderando o número após o hífen. Verificar:


Para quem recebe um salário mínimo:


Dígito final 1: 25 de abril de 2022;

Dígito final 2: 26 de abril de 2022;

Dígito final 3: 27 de abril de 2022;

Dígito final 4: 28 de abril de 2022;

Dígito final 5: 29 de abril de 2022;

Dígito final 6: 2 de maio de 2022;

Dígito final 7: 3 de maio de 2022;

Dígito final 8: 4 de maio de 2022;

Dígito final 9: 5 de maio de 2022;

Dígito final 0: 6 de maio de 2022.


Para aqueles que recebem mais do que o salário mínimo:


Dígito final 1 ou 6: primeira parcela em 2 de maio de 2022;

Dígito final 2 ou 7: primeira parcela em 3 de maio de 2022;

Dígito final 3 ou 8: primeira parcela em 4 de maio de 2022;

Dígito final 4 ou 9: primeira parcela em 5 de maio de 2022;

Dígito final 5 ou 0: primeira parcela em 6 de maio de 2022.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem