Atenção: Saiba qual é a idade mínima para a aposentadoria do INSS;

Imagem: Reprodução/Google


Desde cedo, as pessoas já pensam em como terão acesso à aposentadoria do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O plano de benefícios previdenciário inclui, como segurado obrigatório, todas as pessoas que trabalham e têm renda, e segurados opcionais para quem é dona de casa, estudante ou está desempregada.


Quem quiser começar a contribuir deve ter pelo menos 16 anos (idade mínima).No entanto, a legislação permite que cidadãos a partir dos 14 anos em atividade profissional, como no caso de menores aprendizes, também exerçam o direito de contribuir para o INSS.

As faixas de pagamentos podem ser entre 5%, 11% ou 20% sobre o salário mínimo. Lembrando que não há idade máxima para começar a contribuir, porém, quanto mais tarde as transferências, maior será a conquista da aposentadoria.


Vale a pena contribuir para o INSS mesmo na velhice?


As pessoas que se programam para contribuir com a Previdência Social geralmente levam em conta algumas das modalidades mais conhecidas, como aposentadoria por idade, tempo de contribuição ou aposentadoria especial, por exemplo.


No entanto, muitos esquecem que ainda há pensões oferecidas em caso de doença ou lesão grave que incapacitaram o retorno do trabalhador às suas atividades laborais. Para esses casos, podemos citar auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.


Em suma, os benefícios podem ser utilizados até mesmo por quem recentemente iniciou os pagamentos ao INSS, o que leva a crer que não há idade para começar a contribuir, independentemente da fase de vida em que a pessoa está.


Lembrando que no caso de idosos de baixa renda com mais de 65 anos que nunca contribuíram, o governo federal paga o Benefício de Prestação Continuada (BPC), com salário mínimo, hoje em R$ 1.100. O benefício também se aplica a pessoas com deficiência em situação de vulnerabilidade, independente da idade.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem