Atenção : Auxílio de R$ 150 é repassado a famílias do CadÚnico; Confira onde

Imagem: Reprodução/Google


O Governo da Bahia disponibilizou, nesta segunda-feira (10), novo crédito do Programa Bolsa Presença, que destina um auxílio de R$ 150 por mês, para as famílias dos alunos da rede estadual de ensino, matriculados no CadÚnico e em situação de vulnerabilidade socioeconômica.


Ou seja, esta foi a nona parcela do programa, que, com a iniciativa, atende 370 mil famílias e 420 mil alunos com recursos que atingiram cerca de R$ 390 milhões até agora.


Subvenção presença


O Bolsa Presença faz parte do Programa Estado Solidário e tem como objetivo estimular a permanência no processo de aprendizagem escolar dos alunos da rede estadual.


A concessão do benefício está vinculada à frequência nas aulas ministradas pela unidade escolar onde o aluno está matriculado, à participação obrigatória dos alunos nas avaliações de aprendizagem promovidas pela unidade escolar, visando orientar o acompanhamento pedagógico, e à manutenção dos dados cadastrais atualizados na unidade escolar e sua família no CadÚnico.


Política permanente


O governador Rui Costa sancionou a nova Lei, nº 14.396, de 16 de dezembro de 2021, que altera a Lei nº 14.310, de 24 de março de 2021, do Bolsa Presença. O programa tornou-se permanente e reconhecido como uma política de Estado.


Além disso, outra novidade é que, além dos R$ 150,00 por família de alunos, regularmente matriculados na rede estadual de ensino, o valor do benefício será aumentado.


Além dos R$ 150,00 por família, serão adicionados R$ 50 por aluno, a partir do segundo aluno admitido no Programa, com execução concomitante ao calendário escolar de 2022.


Cadastro Único


Como mencionado, as famílias cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico) recebem o benefício, mas o perfil deve estar ativo no cadastro e as informações estão atualizadas.


Assim, utiliza-se o mesmo procedimento que observamos para receber o Auxílio Brasil.


Portanto, tenha em mente que você precisa manter seu registro atualizado a cada dois anos, pelo menos, ou sempre que a estrutura familiar apresenta alguma mudança.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem