Atenção; MEI e desempregados poderão receber auxílio de R$ 1.000; Saiba mais.

Imagem: Reprodução/Google


Brasileiros desempregados que trabalham no mercado informal ou que são Microempreendedor Individual (MEI) podem se cadastrar no programa Bolsa do Povo, que pagará um auxílio no valor de R$ 1.000. O programa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo.



Espera-se que o programa beneficie cerca de 100.000 pessoas em todo o estado com este auxílio. Os beneficiários também podem fazer um curso de capacitação através do Sebrae.


O Estado também informou que alguns grupos de pessoas têm prioridade no recebimento desse auxílio, como: mulheres, negros, pardos e indígenas, famílias de baixa renda, jovens entre 18 e 35 anos e pessoas com deficiência (PCD).


Como aderir ao programa para MEI e desempregados?

Para ser contemplado e começar a receber esse auxílio é necessário residir no estado de São Paulo, ter 18 anos ou mais, ser alfabetizado e ser incluído em uma das três categorias de emprego: informal, desempregado ou MEI.


MEI é a sigla para microempreendedor individual. Trata-se de uma categoria criada pelo Estado como forma de regularizar a situação dos trabalhadores indiretos, como motoristas de aplicativo, cabeleireiros, fotógrafos, jornalistas, doceiros, proprietários de estacionamentos, motoristas de chaveiros, entre outros.


Os interessados devem acessar o Portal da Bolsa de Estudos para Pessoas Empreendedoras até 3 de janeiro de 2022 e preencher o formulário. A lista dos selecionados será divulgada até 15 de janeiro, via SMS ou e-mail.

2 Comentários

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem