INSS: Segurados entre 40 e 60 anos de idade ganham novas aposentadorias; Veja mais detalhes

Imagem: Reprodução/Google

Desde que entrou em vigor, a reforma da Previdência tem gerado dúvida em muitos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).  Trabalhadores interessados em planejar sua aposentadoria terão pelo menos sete regras de acesso ao benefício, sendo as principais por idade ou tempo de contribuição.


Para muitos, tornou-se um desafio escolher qual a melhor aposentadoria, principalmente no caso do público de segurados nascidos entre 1960 e 1980. O grupo é formado por trabalhadores nas faixas etárias dos 40, 50 e 60 anos de idade.


Aposentadoria certa para segurados aos 40, 50 e 60 anos


Especialistas do setor previdenciário apontam alguns caminhos dos quais podem ser seguidos por pessoas nascidas nas décadas de 1960, 1970 e 1980. Veja a seguir:


Para pessoas com 60 anos idade


São pessoas com altos períodos de contribuição e, mesmo se ainda não tenham se aposentando pela antiga legislação por tempo de contribuição, certamente já terão direito a essa modalidade.


Ela se aplica às pessoas da “geração do direito adquirido” que tenham completado antes de novembro de 2019 as condições da antiga aposentadora por tempo de contribuição, que foram assim definidas:


  • Para homens: ter completado 35 anos de contribuição junto a previdência social antes de 13 de novembro de 2019;
  • Para mulheres: ter completado 25 anos de contribuição junto à previdência social antes de 13 de novembro de 2019.

Para pessoas com 50 anos de idade


Esse público é o que mais irá usufruir das possibilidades trazidas com as regras de transição. Por isso é importante que eles escolham com atenção o tipo de aposentadoria para garantir um bom valor de depósito em folha.


Segurados nessa casa possuem, em média, tempo intermediário de contribuição de 25 anos, no caso das mulheres, e de 33 anos, em se tratando dos homens.
Por esse motivo, é possível que eles entrem nas regras de transição da reforma. Sendo elas:


  • Pedágio de 50%;
  • Pedágio de 100;
  • Transição por pontos.
  • Para pessoas com 40 anos de idade

No caso dos “quarentões”, de acordo com especialistas, existe o problema do vácuo previdenciário. Ou seja, o grupo nessa faixa etária é formado por pessoas que ainda vão demorar duas décadas para conseguir se aposentar por idade, o que pode ser bom para o sistema, mas ruim para o trabalhador.


Longe de quase todos os benefícios previdenciários, os segurados desse grupo acabarão caindo nas regras de idade mínima, sendo de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens. Somente alguns casos (raras exceções) contam com tempo de contribuição suficiente mesmo com a pouca idade.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem