Isenção do IPVA em 2022: Confira quem pode garantir.

Imagem: Reprodução/Google


O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) está na lista de preocupações de donos de veículos para o próximo ano. Em meio ao aumento dos preços dos carros nos últimos meses, a previsão é que os motoristas terão que desembolsar ainda mais em 2022.


Embora grande parte tenha que pagar o tributo, alguns brasileiros ficarão isentos a partir do próximo ano. As regras que determinam a isenção do IPVA variam de estado para estado, mas o benefício também é garantido para portadores de algumas doenças.


A isenção não é de competência federal, por isso a forma como é oferecida em cada unidade da federação depende do Detran da região. 


Confira quem fica livre de pagar o imposto em 2022:


  • Amapá e Rio Grande do Norte: veículos com 10 anos ou mais, ou fabricados antes de 2010.
  • Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espirito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Sergipe e Tocantins: veículos com 15 anos ou mais, ou fabricados antes de 2007.
  • Mato Grosso: veículos com 18 anos ou mais, ou fabricados antes de 2004.
  • Acre, Alagoas, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná: veículos com 20 anos ou mais, ou fabricados antes de 2002.
  • Pernambuco e Santa Catarina: veículos com 30 anos ou mais, ou fabricados antes de 1992.
  • Minas Gerais: apenas veículos com placa preta.
  • Roraima: veículos agrícolas, motos de até 160 cilindradas, táxis, veículos de pessoas com deficiência e ambulâncias.

Doenças


Caso o dono do carro tenha alguma doença prevista por lei, também poderá conseguir a isenção do IPVA. Para isso, é necessário procurar o Detran do seu estado e apresentar laudo médico emitido em clínica credenciada.


Veja as condições médicas que zeram o tributo:


  • Amputações;
  • Artrite reumatoide;
  • Artrodese;
  • Artrose;
  • AVC;
  • AVE (Acidente Vascular Encefálico);
  • Autismo;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Doenças degenerativas;
  • Deficiência visual;
  • Deficiência mental;
  • Doenças neurológicas;
  • Encurtamento de membros e más formações;
  • Esclerose múltipla
  • Escoliose acentuada;
  • LER (Lesão por esforço repetitivo);
  • Linfomas;
  • Lesões com sequelas físicas;
  • Manguito rotador;
  • Mastectomia (retirada de mama);
  • Nanismo (baixa estatura);
  • Neuropatias diabéticas;
  • Paralisia cerebral;
  • Paraplegia;
  • Parkinson;
  • Poliomielite;
  • Próteses internas e externas;
  • Problemas na coluna;
  • Quadrantomia (Relacionada a câncer de mama);
  • Renal Crônico com uso de (fístula);
  • Síndrome do Túnel do Carpo;
  • Talidomida;
  • Tendinite Crônica;
  • Tetraparesia;
  • Tetraplegia.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem