Ex Presidente Lula defende que o programa Auxílio Brasil pague R$ 600; Como seria possível?

Imagem: Reprodução/Google


Esta tem sido uma semana cheia de novidades para o Auxílio Brasil. O substituto do Bolsa Família aguarda há meses por uma conclusão e, após diversas proposições frequentemente rejeitadas, voltou-se ao ponto inicial.

Bolsonaro e sua equipe voltaram a afirmar um Auxílio Brasil com parcelas no valor de R$ 400, bem como a ampliação no número de beneficiários, de 14,6 milhões para 17 milhões de famílias.

No entanto, o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), defende que o Governo Federal deveria pagar R$ 600 e não R$ 400 no futuro programa.

Vale lembrar que o tradicional e original Bolsa Família foi criado por Lula no ano de 2004 com o valor médio de R$ 189 mensais. Segundo o UOL, a declaração de Lula foi feita durante uma entrevista concedida à Rádio A Tarde de Salvador. Na ocasião, Lula disse que o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022 é inaceitável.  

“Penso que faz mais de 5 meses que o PT pediu um auxílio de R$ 600. Aliás, o PT pediu e mandou uma proposta para a Câmara dos Deputados de um novo Bolsa Família de R$ 600. O que queremos é que o Bolsonaro dê um auxílio emergencial de R$ 600. ‘Ah, ele vai tirar proveito disso’, é problema dele”, ponderou Lula. 

Lula foi questionado sobre o receio de Bolsonaro se aproveitar dessas medidas para para a reeleição em 2022, tendo em vista que a própria equipe do chefe do Executivo Federal já declarou que o programa tem sido utilizado como uma estratégia política para o próximo pleito eleitoral.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem